Ferry Street em Newark tem alma! Poesia de João Martins

Nestes dias de globalização é um desafio, as vezes, achar uma rua com alma. Agora, mesmo nas grandes cidades como Nova Iorque, pode-se caminhar e ver as mesmas lojas que se encontram nos shoppings e nos subúrbios dos Estados Unidos. A peculiaridade das ruas têm mudado–CVS, Walgreens, e Duane Reade dominam, com restaurantes de comida rápida como Subway, Qdoba e esse famoso café Starbucks.

Porém, uma rua, uma avenida ou até uma cidade pode inspirar amor, criatividade, e saudades, se tem “alma.” Segundo o escritor João Martins, “Ferry Street” de Newark, New Jersey, tem alma! É o centro da cultura portuguesa naquela cidade, e onde ela vive. É um pequeno pedaço de Portugal que provoca a lembrança, a inovação artística, a comunicação, o amor e a saudade–tem alma.

No 11 de novembro, Senhor Martins recitou de sua obra. Falou de diversas ideias–e sobre o amor para Ferry Sreet–na Universidade de Villanova, perto de Filadelfia. Martins é sócio do Sport Clube Português, um centro cultural em Newark, e tem colaborado num projeto: Rua da Palavra Ferry Street. Martins e outros artistas luso-descendentes criam uma obra que inclui a pintura, o fado, a música e o texto. Que fantástico! Ligados por suas experiências em Newark como imigrantes que falam português, acho que se forma um novo movimento literário ou artístico. Os poetas e escritores de Ferry Street têm costume de se reunir no Sport Clube para recitar suas obras e em outras ocasiões os fadistas cantam.

Alguns dos poemas de Martins, nas emoções que evocam, me lembram da obra de João do Rio, escritor carioca. Ele falou da alma da cidade do Rio de Janeiro. Com certeza, Ferry Street tem alma–sobretudo alma portuguesa, mas se abre para receber outras pessoas, culturas e línguas.

Para ler mais sobre Ferry Street Rua da Palavra: http://ferrystreetlivro.blogspot.com/

Advertisements

One thought on “Ferry Street em Newark tem alma! Poesia de João Martins

  1. Mensagem curta e directa… à alma! Obrigado por esta leitura. Há que estender agora a leitura a outras paragens, a outras almas!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s